49064094958_e824786d12_k.jpg
Coletiva de imprensa anunciando a nova funcionalidade (Foto: Portal do Governo do Estado de São Paulo)

A mobilidade urbana nunca esteve com tantas opções de deslocamentos como nos dias atuais. Além do já tradicional transporte público (coletivo e individual), temos agora bicicletas, patinetes aplicativos de carona (Uber, 99 e afins). Mas muitas dessas alternativas ainda funcionam de forma isolada, ou seja, é preciso fazer duas análises em equipamentos diferentes.

Foi pensando nisso, que o Secretário dos Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy, e a diretora geral da Uber no Brasil, Claudia Woods, anunciaram na quinta-feira passada, dia 14 de novembro, um novo recurso do aplicativo que integra os transportes público e privado na região metropolitana de São Paulo (RMSP).

O serviço conta agora com informações sobre linhas de ônibus, metrô e trens direto no aplicativo da Uber, permitindo que o usuário compare as opções disponíveis e planeje viagens completas ou parciais utilizando transporte público, com instruções passo a passo e itinerários em tempo real fornecidos por empresa especializada.

“A população deseja se deslocar de forma cada vez mais prática e um serviço como esse permite às pessoas planejar melhor suas viagens de ponta a ponta, podendo escolher o transporte público sempre que for mais conveniente e também complementar com viagens de transporte privado no começo ou no final dos percursos, algo que já vemos acontecer hoje em dia”, afirmou Baldy.

Na prática, depois que o usuário digitar o destino no aplicativo da Uber, ele verá a opção “Transporte Público” junto com as outras modalidades de transporte privado disponíveis, como Uber X ou Uber Juntos. Uma vez selecionada a opção, serão exibidas as melhores rotas para se chegar ao destino usando a rede de transporte público, com horários de partida e chegada atualizados, além de instruções de caminhada para os pontos de embarque e desembarque.

Para facilitar comparações, o app continuará exibindo preços e horário de chegada estimado de todas as opções, inclusive do “Transporte Público”.

“A modalidade reforça a estratégia da empresa de adicionar mais serviços à sua plataforma, incluindo novas opções de mobilidade. A verdade é que, em muitas situações, o transporte público é a opção mais rápida e mais barata, então queremos ajudar nossos usuários a tomar decisões informadas. A Uber é um complemento ao transporte público e acreditamos que, mostrando sempre aos nossos usuários a melhor opção, mesmo que não seja uma viagem de Uber, vamos construir sua confiança e ajudar a melhorar a vida nas cidades”, disse Claudia.

São Paulo é a décima metrópole global a contar com a opção de “Transporte Público” no aplicativo da Uber, ao lado de Washington e Nova York. O serviço já está presente também em cidades como Londres, Sydney, Paris e Denver, onde a integração deu mais um passo e os usuários já podem comprar a passagem de transporte direto no aplicativo.

O novo recurso vai aparecer para grupos de usuários da Uber gradualmente, ao longo das próximas semanas, conforme as atualizações do aplicativo.

Para o Plamurb, a ideia é bem-vinda, pois como já mencionamos em outros artigos, o usuário precisa ter em mãos todas as opções possíveis e, assim, decidir o que é melhor para ele. Isso é democrático.

É até interessante por que, talvez, a opção do transporte público, que em alguns casos seja desconhecida e de bate e pronto desconsiderada pelo passageiro, possa ser uma alternativa na hora de escolher como será o seu deslocamento.

Porém, infelizmente, é pouco provável que o transporte público por ônibus faça frente ao Uber e outros aplicativos em viagens curtas ou trechos finais de viagens, sobretudo aquelas combinadas. Nessas situações o valor do Uber acaba sendo igual ou menor àquele cobrado nos ônibus, principalmente se você estiver acompanhado.

Veja, no transporte por ônibus, três pessoas gastam hoje R$ 12,90. Se essas mesmas três pessoas forem da mesma família ou morarem próximas ou estão pretendendo ir ao mesmo local e esse local for próximo, dependendo do horário, pagarão menos que o ônibus, com a vantagem de ficarem mais próximos de seus pontos de destino. Em outras palavras, nessa situação será uma concorrência dura.

Ainda mais agora com tantos seccionamentos em excesso, fazendo o passageiro, em algumas situações, ter que trocar de ônibus para andar alguns poucos pontos. E pode ter certeza de que em situações assim, ele não pensará duas vezes em usar o Uber.